Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Caracterização dos Sistemas de Produção em Assentamentos Rurais do Território Sul Sergipano
Eliane Dalmora, Marisa Borin Cunha, José Bruno Oliveira Silva, Dayanara Mendonça Santos, Cristina dos Santos Esteves

Última alteração: 2012-08-17

Resumo


Os assentamentos rurais enfrentam desafios para efetivarem os ideais dos movimentos sociais. A consolidação da condição do agricultor familiar assentado depende da definição de projetos produtivos que considerem as diferentes condições quanto à dedicação ao trabalho dos membros da família, a organização frente ao mercado e os subsídios para os investimentos iniciais. O objetivo deste trabalho foi de tipificar os sistemas de produção para compreender as diferenciações sociais dos assentados, suas estratégias produtivas e os limites para sua afirmação produtiva, como forma de subsidio para as ações de extensão participativa. Foram aplicados 231 questionários reuniões de consulta do projeto, devolução de dados e problematização da realidade. Paralelamente foram realizadas visitas nos estabelecimentos para identificar os critérios de diferenciação: a procedência da renda a unidade de trabalho homem e a alternatividade consumo e mercado. Os tipos de sistemas de produção foram definidos em: aposentadoria/autoconsumo, aposentadoria/alternatividade, autoconsumo/benefícios sociais e autônomos. Muitas das famílias dos agricultores assentados ainda não possuem rendas agrícolas significativas, dependem dos benefícios sociais e das aposentadorias para se manter nos assentamentos ou realizam trabalhos fora do estabelecimento. As culturas agrícolas que estão mais presentes na formação de renda agrícola é o coco, laranja, maracujá, mandioca, macaxeira, amendoim e, mais recentemente, as hortaliças. A base de produção alimentar é restrita aos itens que fazem parte da cultura alimentar regional. As dificuldades de investimento comprometem a continuidade dos projetos de produção, a geração de novas bases ecológicas de produção visando estabilizar os sistemas para viabilizar as propostas de inclusão dos agricultores familiares com alimentação saudável.


Texto completo: PDF