Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Estudo preliminar da rocha granítica do plúton Caxexa, Província Borborema, para aproveitamento como mineral industrial
Ana Cláudia Ferreira, Laís Andrade, Matheus Melo, Maria Helloysa Araujo, Adriano Peixoto

Última alteração: 2012-08-15

Resumo


O trabalho apresenta os primeiros resultados da pesquisa em andamento PIBIC/CNPq de alunos do curso Técnico em Mineração do IFPB/Campina Grande. O plúton Caxexa é definido como um corpo granítico álcali-feldspático, de geometria ímpar, tabular, alongado segundo direção N-S, com pequena inflexão para NE na sua porção norte. Possui 50 Km2 de área aflorante e altitude entre 400 e 600 metros. Contém grandes quantidades de feldspatos (microclina e albita) e quartzo, perfazendo valores modais acima de 90%. Foram coletadas duas amostras (F01 e F02) representativas da jazida e de boa qualidade para os estudos. As amostras foram cominuídas e uma delas foi submetida à análise química por Fluorescência de Raios X, indicando bom potencial de aproveitamento, principalmente devido a sua composição mineralógica e ao baixo percentual de ferro presente. A amostra analisada mostra uma composição ideal para fabricação de massa cerâmica, porém, para a preparação de esmaltes a amostra não está adequada por possuir valor superior a 0,1% de Fe2O3, entretanto, com a desferrização do material, ele pode ser também aplicado para a fabricação de esmaltes.

Texto completo: PDF