Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Características morfológicas de plantas de girassol submetidas a doses crescentes de nitrogênio
Valéria Márcia Andrade, Valéria Márcia Andrade, Evando Luiz Coelho, Francisco Sildemberny Sousa Santos, Arilene Frankilin Chaves, Josefa Elenilda Silva Santos, Josilene Sousa Almeida

Última alteração: 2012-08-27

Resumo


O biodiesel utilizado como fonte de combustível para uso em veículos automotores, máquinas agrícolas e motores estacionários possui vantagem por não aumentar a poluição ambiental e diminuir a pressão sobre combustíveis fósseis. Uma fertilização excessiva, além do desperdício do insumo, pode impactar negativamente o meio ambiente, principalmente o lençol freático. O manejo nutricional do nitrogênio baseia-se em recomendações de cobertura que variam de 40 a 80 kg ha-1. Objetivou-se com este trabalho avaliar o efeito de doses crescentes de nitrogênio sobre o desenvolvimento e crescimento da planta de girassol. O experimento foi conduzido em condições de campo e irrigado na UEPE doIFCE campus Limoeiro do Norte, CE. Utilizou-se o delineamento em blocos casualizados, com cinco doses de nitrogênio (0, 30, 60, 90 e 120 kg ha-1) e quatro repetições. A aplicação de nitrogênio foi parcelada aos 0, 15 e 30 dias após a emergência (DAE). Cada parcela foi constituída de oito linhas espaçadas em 1,0 metro (4,0 x 4,0 m), 0,5 metros do início e do final de cada linhaforam consideradas bordaduras e área útil as quatro linhas centrais. Utilizou-se a cultivar ‘Embrapa 122 V2000’ em população equivalente a 60.000 plantas ha-1. Aos 30 DAE foram avaliadas as características número de folhas por planta, altura de plantas e diâmetro do caule. Doses crescentes de nitrogênio influenciaram a altura de planta, diâmetro de caule e número de folhas de girassol aos 30 DAE.


Texto completo: PDF