Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
FATORES ASSOCIADOS A NÍVEL INSUFICIENTE DE ATIVIDADES FÍSICAS EM VÁRIOS CONTEXTOS
Aldemir Smith Menezes, Vanessa Santos, Rubens Almeida de Jesus, João Paulo da Silva, Marcos de Aderno Ferreira

Última alteração: 2013-01-03

Resumo


O artigo buscou verificar os fatores associados a diferentes contextos de atividade física em jovens masculinos em idade de alistamento militar do nordeste brasileiro. A amostra foi composta por 758 pessoas, retirada da população de jovens em processo de alistamento militar, mediante o processo aleatório simples em dois estágios. As variáveis independentes do estudo foram: nível econômico, estado civil, escolaridade, ser trabalhador, tabagismo, etilismo, estresse, comportamento sedentário, índice de massa corporal, suporte social familiar e de amigos. A prática de atividade física habitual foi utilizada como variável dependente (quartil inferior). Para análise dos dados realizaram-se a estatística descritiva e a análise bruta e multivariável pela regressão de Poisson. No modelo final da análise verificou-se associação nos diferentes contextos: caminhada com não ser trabalhador (RP 1,86 IC95% 1,25-2,76) e comportamento sedentário (RP 1,51 IC95% 1,10-2,06); AF moderada (Q3: RP 1,74 IC95% 1,07-2,82; Q4: RP 1,83 IC95% 1,09-3,08) e AF vigorosa (Q3: RP 1,84 IC95% 1,10-3,06; Q4: RP 2,43 IC95% 1,44-4,10) com o Q1 do suporte social de amigos (p=0,047 e p=0,004, respectivamente); AF total com não ser trabalhador (RP 1,53 IC95% 1,07-2,20), comportamento sedentário (RP 1,37 IC95% 1,01-1,88) e o Q1 do suporte social de amigos (Q3: RP 1,91 IC95% 1,16-3,15; Q4: RP 2,50 IC95% 1,49-4,19). Portanto, conclui-se que os jovens não trabalhadores, comportamento sedentário e com baixo suporte social de amigos apresentaram maior possibilidade de pertencerem ao quartil inferior de atividades físicas.

Texto completo: PDF