Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
AVALIAÇÃO DA TOXICIDADE AGUDA COM O ORGANISMO-TESTE DAPHNIA MAGNA AO LONGO DO DIA EM 11 PONTOS COLETADOS NA SUB-BACIA B1 (BACIA DO RIO COCÓ) EM FORTALEZA-CE.
Hélio Oliveira do Nascimento, Karoline Lucas de Oliveira, Eduardo de Souza Barbosa, Carlos Rodrigo Lima Pinheiro, Sâmara Kersia Melo Sales, Raimundo Bemvindo Gomes

Última alteração: 2012-08-31

Resumo


O acelerado crescimento da cidade de Fortaleza e sua região metropolitana nas ultimas décadas trouxe inúmeros problemas ambientais principalmente para os recursos hídricos, os quais sofrem com a interferência antrópica através do aporte de poluentes derivados dos mais variados usos da água e causam desequilíbrio as comunidades aquáticas. O presente trabalho teve como objetivo avaliar o comportamento da toxicidade ao organismo-teste Daphnia magna STRAUS 1820 em 11 pontos de coleta localizados na sub-bacia B1 do Rio Cocó em dois horários diferentes no mês de abril de 2012. Os testes ecotoxicológicos mostraram que 4 dos pontos analisados (Canal do sangradouro do Porangabussu P3, Canal do Jardim América P4, Confluência dos canais Jardim América P5 e Eduardo girão com Oswaldo studart P6 ) apresentaram imobilidade maior que 50% sendo que esta foi mais expressiva no período da tarde onde chegou a imobilizar 100% dos organismos no Canal do Jardim América na Amostra bruta e diluída. Foi observado também que nos pontos: Eduardo Girão com Oswaldo Studart e Exutório da sub-bacia B1, onde houve maior amplitude térmica houve redução da toxicidade ao logo do dia, nos demais pontos não houve grande variação de temperatura. Diante disso, percebemos que algumas partes do ecossistema analisado apresentaram-se comprometidas, sendo necessário que sejam tomadas as devidas medidas no sentido de reverter a atual situação e evitar que ela continue se agravando ainda mais. Tais medidas podem ser a fiscalização e monitoramento das redes coletoras de esgoto com o objetivo de evitar que estes sejam introduzidos clandestinamente nos ecossistemas aquáticos ou evitar que sejam construídas moradias em áreas de proteção permanente.

 


Texto completo: PDF