Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Oxidativa avançada do azo corante Acid Red 66 usando processos Fenton (H2O2/Fe2+) e Foto-Fenton (UV/H2O2/Fe2+)
Mira Raya Paula de Lima, Antonio Hermeson de Sousa Castro, Carolina de Oliveira Marinho, Amanda Pontes Maia Pires, Rinaldo dos Santos Araújo

Última alteração: 2012-10-17

Resumo


O desenvolvimento de tecnologias para a realização de um controle ambiental e o tratamento de efluentes industriais tem sido o foco de pesquisa na comunidade científica. Um setor industrial preocupante é o têxtil, o qual pode ser considerado como extremamente poluidor por utilizar grandes volumes de águas em processos como tingimento e fixação dos corantes nos tecidos. Técnicas convencionais de tratamento biológico por vezes são ineficientes frente a moléculas recalcitrantes como os corantes têxteis. Uma alternativa interessante para o tratamento de efluentes têxteis envolve os chamados os Processos Oxidativos Avançados (POAs), os quais se baseiam na geração de radicais hidroxilos (OH), que se caracterizam como oxidantes fortes e não-seletivos da matéria orgânica. Com base nestas considerações, neste trabalho realizou-se o tratamento de soluções aquosas do corante Acid Red 66 nas concentrações 25, 50, 100 e 250 mg/L através dos processos Fenton (Fe2+/H2O2) e Foto-Fenton (UV/Fe2+/H2O2). A concentração de íons Fe2+ empregada foi de 3,6x10-6 mol/L enquanto a concentração de oxidante (H2O2) foi de 7,5x10-4 mol/L. Os resultados obtidos mostraram degradações entre 28 a 89% na faixa de concentração investigada segundo o processo Fenton convencional (Fe2+/H2O2), enquanto que no processo Foto-Fenton (UV/Fe2+/H2O2) obteve-se percentuais de degradação entre 55 e 97%. Em geral, as reações obedeceram ao modelo não-linear de pseudo-primeira ordem.

Texto completo: PDF