Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Necessidades térmicas do milho crioulo cultivado no Município de Ouricuri-PE
Farnezio de Castro Rodrigues, Elieth Oliveira Brandão, Bernado Jose Marques Ferreira, Evio Alves Galindo, Aroldo Gomes Filho, Eliane Souza Gomes Brito, Geysse Kalynne dos Santos Peixoto

Última alteração: 2012-10-17

Resumo


Resumo: Fatores ambientais são determinantes nos processos fisiológicos das plantas de milho, no acumulo de matéria seca e no rendimento da cultura.O objetivo desse trabalho foi avaliar as interações entre as variáveis ambientais e os estádios de crescimento do milho (Zea mays L.). O acumulo de graus-dia foi verificado em 6 fases da cultura, quais são: Semeadura, emergência, estádio V3, estádio V6, estádio V9 e estádio V12. O experimento consistiu de 6 linhas de plantio, sendo realizado em covas, com 5 cm de profundidade, utilizando-se de 3 a 4 sementes, com espaçamento de 0,70m x 0,30m. Após 35 dias da emergência, foi realizado o controle das plantas daninhas e 5 dias depois adubação de fundação (conforme análise de solo), sendo aplicados 2,1g de uréia/planta. Observou-se que em todas as fases o acumulo de graus-dia foi de acordo com as necessidades da cultura. O somatório térmico acumulado da semeadura à colheita foi de 1130,35 graus-dia, considerando uma temperatura base de 10º C e ciclo de 80 dias.


Texto completo: PDF