Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Comparação entre técnicas de secagem para obtenção de farinha a partir da casca de manga cv. Tommy atkins
Luciana Cavalcanti Azevêdo, Emanuela Monteiro Coelho

Última alteração: 2012-07-16

Resumo


Nas áreas irrigadas do semiárido nordestino existe um grande potencial de produção de manga devido às condições climáticas favoráveis da região. A manga é um fruto muito atrativo, especialmente pelo seu aroma, sabor adocicado e sua aparência. Ela é consumida de forma in natura ou industrializada na forma de sucos ou polpa, sendo utilizada na produção de vários tipos de alimentos tais como: doce, geléia, sorvete, licor, entre outros. Quando industrializada, a fruta gera um enorme volume de resíduos que, quando não se tem um destino adequado para este material, pode provocar sérios danos ao meio ambiente.  Visando minimizar o impacto ambiental e buscando aproveitar os benefícios nutricionais das cascas da manga cv. Tommy atkins, foi realizado o presente estudo, cujo objetivo principal foi produzir uma farinha utilizando as cascas e comparando dois métodos de secagem: fluxo de ar e secagem solar com o equipamento watercone. A observação das curvas de secagem e análises de aW e umidade das farinhas obtidas (FCM1 e FCM2) levam à conclusão de que ambos os métodos empregados possuem vantagens técnicas para processamento. A FCM1, obtida por secagem no secador watercone, apresenta melhores caracterísitcas de cor e aroma, em relação à amostra FCM2. No entanto, esta última pode ser obtida em menor tempo e com menor valor de aW, quando utiliza-se a secagem artificial por fluxo de ar.


Texto completo: PDF